top of page

Engodo Caudal: uma estratégia de filhotes de serpente para capturar presas


As serpentes possuem diferentes métodos de captura de alimentos a depender da espécie, como caça ativa, método de “senta e espera”, entre outros. Porém, os filhotes demoram um tempo para aprender a caçar com métodos mais elaborados, mas isso não é motivo para que eles fiquem sem se alimentar.


Em algumas espécies de Jararaca (gênero Bothrops), há uma modificação na cauda dos filhotes, que apresenta um tom mais claro, lembrando uma larva. Essa característica ajuda na atração de presas, principalmente anfíbios, já que esses se alimentam de larvas e são o principal alimento para os filhotes dessas espécies.


Conforme o animal cresce, sua dieta muda, passando a se alimentar de, por exemplo, roedores, utilizando outras estratégias de captura de presas, como a própria caça ativa ou o método de “senta e espera”.


Entretanto, por mais que seja um comportamento mais comum de filhotes, ele ainda pode permanecer na fase adulta de algumas espécies, como a Jararaca-Ilhoa (Bothrops insularis), que se alimenta de roedores e aves marinhas e continua utilizando o engodo caudal para atrair suas presas mesmo na fase adulta.


Fonte: Paulo Sérgio Bernarde. Anfíbios E Répteis : Introdução Ao Estudo Da Herpetofauna

Posts recentes

Ver tudo