top of page

Digestão da tartaruga comparável a um ruminante?


"A tartaruga-da-Amazônia apresenta elevado potencial de digestão da fibra dietética, comparável ao de ruminantes e outros répteis herbívoros, com sua digestibilidade aumentando com o aumento do teor de fibra na dieta"


Esta foi uma das conclusões encontradas na interessante tese do Doutorado do autor Cauê Guion de Almeida (fonte ao final deste texto).


No seu trabalho ele verificou a importância da fibra na dieta das tartaruga-da-Amazônia (Podocnemis expansa), chegando à conclusão de que o aumento de teores de fibras na dieta em até 16% melhorou o crescimento destes animais.


Sendo que estes teores são próximos aos encontrados na dieta natural. Daí aquela máxima que sempre reforçamos, um dos primeiros passos na alimentação de animais selvagens é observar o comportamento, hábito do animal na natureza para posterior trabalho ex-situ.


O interessante também foi a constatação de que o fornecimento entre 16 a 20% da dieta o crescimento diminuiu.


Ou seja, o estabelecimento de mínimos e máximos na formulação da dieta devem ser estabelecidos de forma criteriosa, não basta observar o mínimo e esquecer o máximo.


Nenhum nutriente, alimento é fornecido de forma isolada, por isso o adequado balanceamento, conhecimento e critérios fazem muito diferença.


Fonte: ALMEIDA, Cauê Guion de. Crescimento e digestibilidade de dietas com diferentes teores de fibra para a tartaruga-da-Amazônia - Podocnemis expansa. 2011. 93 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Centro de Aquicultura, 2011. Disponível em: ◀http://hdl.handle.net/11449/100177▶.